CIEE-PR faz 50 anos de fundação com homenagens aos parceiros de Maringá

Diversas empresas e instituições de ensino de Maringá foram homenageadas  pelo Centro de Integração Empresa-Escola do Paraná com a entrega do “Troféu Parceiros do CIEE Paraná”, dentro da programação comemorativa dos 50 anos de fundação da entidade. O evento aconteceu  na última sexta-feira (dia 25/08) em “café da manhã” no Bristol Metrópole Hotel com a presença de autoridades, empresários e dirigentes de instituições de ensino da região, diretores e colaboradores do agente de integração.

Encontro no Bristol Metrópole Hotel

A solenidade foi aberta pelo  presidente do CIEE/PR, Arwed Kirchgässner, acompanhado do vice-presidente Domingos Murta Ramalho; do presidente do Conselho Deliberativo, Fernando Fontana; dos  conselheiros diretores Ivo Klug, José Eduardo de Moraes Sarmento e Lilian Deisy  Merlin Camargo Franzoni, bem como do superintendente Paulo Mira e demais membros da equipe.

Em seu discurso, o presidente Arwed Kirchgässner disse que “o CIEE/PR  nasceu dos sonhos e ideais dos fundadores de 50 anos atrás, dentre os quais estava o ex-governador do Paraná e ex-ministro Ney Braga, com o qual tive a honra de trabalhar, no Palácio do Governo, ainda jovem e estudante de Economia na Universidade Federal do Paraná”.

Gratificante

“Nessas cinco décadas de muito trabalho e conquistas, a entidade cresceu e se consolidou como referência em programas de estágio, aprendizagem e cursos de capacitação para o mundo do trabalho em empresas, entidades e órgãos públicos. Para atingir esse patamar – acentuou – são necessárias ações efetivas que busquem na qualidade um sistema eficiente.  No balanço geral das atividades, o CIEE/PR destacou-se pelo saldo positivo da inserção de jovens em estágios, refletindo na concessão de bolsas-auxílio, que em grande parte dos casos, é a única renda para o estudante manter-se nos estudos e, por vezes, até auxiliar no orçamento familiar. Hoje, em tempos de inquietações políticas e ameaças de destituições de direitos sociais, o CIEE/PR segue avançando.”

Pela importância do cinquentenário da  organização, o presidente Arwed Kirchgässner justificou o desdobramento da programação  comemorativa em vários eventos, entre eles a realização em Curitiba, no dia 16 de março deste ano, do “Seminário Sobre as Entidades do Terceiro Setor, Filantrópicas e sua Responsabilidade Social no Brasil”, em parceria com o CIEE Nacional.  Seguiram-se as homenagens aos empresários e instituições de ensino parceiras de Curitiba (dia 15/08), Londrina (dia 24/08) e Maringá (em 25/08/2017).

“É uma maneira de compartilhar com nossos parceiros de diferentes regiões paranaenses a alegria pelo dever cumprido.. Para nós diretores do CIEE/PR (todos voluntários) é muito gratificante trabalhar em  uma instituição dessa natureza, fazendo com que as portas do  mundo do  trabalho se abram para as novas gerações. A todos, meus agradecimentos pelo apoio em mais uma jornada vencida” – concluiu o presidente.

Presidente do CIEE/PR, Arwed Kirchgässner

Colaboração

Por sua vez, o presidente do Conselho Deliberativo do CIEE/PR, Fernando Fontana, destacou fatos relevantes na trajetória da instituição que, segundo ele, precisa projetar suas ações para os próximos 50 anos, com o mesmo objetivo dos fundadores e sucessores de continuar e intensificar o seu papel social de inclusão das futuras gerações no mercado de trabalho. Ressaltou também aspectos da criação e expansão do CIEE/PR para o interior do estado, incluindo as regiões de Londrina e Maringá nas homenagens aos parceiros que estão ajudando a construir a história da Instituição.

Em Maringá, particularmente, a implantação da unidade do CIEE/PR atendeu à solicitação de um grupo de educadores e empresários locais que viam  no sistema de estágio um meio de aliar o ensino teórico da escola com a prática no ambiente de trabalho das organizações corporativas para complementar a formação profissional dos estudantes. Como na época o CIEE/PR não dispunha de recursos financeiros e instalações para início das atividades, Fontana afirmou ter sido “excepcional a colaboração dada pelo empresário João Noma, que cedeu uma sala de sua propriedade para prestação dos serviços de apoio ao estágio na cidade”.

Empresário João Noma (à esquerda) recebendo o troféu entregue pelo presidente do Conselho Deliberativo do CIEE/PR, Fernando Fontana

Palestra

Como convidado especial, o professor Paulo Delgado, coordenador do CIEE Nacional em Brasília, realizou palestra sobre “Educação Brasileira, o Jovem e o Mercado de Trabalho”. Conferencista e consultor nas áreas educacional, política, empresarial e trabalhista, o palestrante é, também, articulista de vários jornais do país.

Paulo Delgado afirmou que o itinerário dos jovens não pode deixar de conter a valorização social da formação técnica e profissional. Para ele,  “continuar com um modelo único de escola, um currículo igual para todos,  é permanecer no caminho do fracasso. Por isso, a nova Lei do Ensino Médio é bem-vinda”

“Nesse  itinerário  –frisou – deve estar articulado o interesse do estudante, do setor produtivo, do empresário e do trabalho como caminho da cidadania autorregulada, fortalecendo os vínculos do jovem com os estágios profissionais e o contrato de aprendizagem que vier a estabelecer. Vestir a camisa do estudo, do trabalho e do emprego como o CIEE  a veste nos jovens paranaenses há 50 anos.”

Perfil

O CIEE/PR foi fundado em 14 de agosto de 1967 por iniciativa de um grupo de professores e empresários, então preocupados com o distanciamento entre a formação teórica do estudante na escola e a capacitação prática para acesso ao mercado de trabalho.

Como associação civil sem fins lucrativos, de utilidade pública e reconhecida como Entidade Beneficente de Assistência Social pelo Conselho Nacional de Assistência Social – CNAS – o CIEE/PR disponibiliza os programas de estágio (para estudantes acima de 16 anos de idade) e aprendiz (para jovens entre 14 e 24 anos de idade), além dos cursos livres de capacitação para o trabalho.

Desde a fundação, dezenas de milhares de estudantes foram encaminhados pelo CIEE/PR para estágio nas empresas parceiras. Muitos tornaram-se profissionais bem-sucedidos que hoje ocupam posições de destaque em grandes organizações corporativas, na Magistratura, nos Poderes Legislativo e Executivo, evidenciando os benefícios da formação acadêmica complementada pela prática no ambiente de trabalho.

O estágio é o primeiro passo para o estudante adquirir experiências que o ajudarão a ter acesso ao futuro emprego.

Homenageados

Foram homenageadas com o Troféu Parceiros do CIEE Paraná diversas empresas e instituições de ensino de Maringá, como reconhecimento à contribuição que vêm dando para inserção de jovens no mercado de trabalho, através dos programas de estágio e aprendiz.  O troféu foi criado em 2014 pelo escultor Luiz Gagliastri e representa uma figura humana estilizada na forma de um guerreiro com uma lança que expressa a solidez de suas atitudes. Junto ao coração, o escudo com a logomarca do CIEE caracteriza o motivo que impulsionou a sua conquista.

Receberam o troféu de parceiros:

COCA COLA – FEMSA, representada por  Jurema Silva Cestari (gerente de Manufatura -Planta Maringá).

COLÉGIO NOBEL, representado por  Josefina Maria Chagas  (gestora de DP).

FACULDADE CIDADE VERDE (FCV) – por seu  diretor José Carlos Barbieri.

GONÇALVES & TORTOLA (GT FOODS GROUP) – diretor Ciliomar Tortola.

NOMA DO BRASIL S/A E NOMA MOTORS – representado  pelo diretor João Noma. UNICESUMAR – reitor  Wilson De Mattos.

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ (UEM) – representada pelo reitor  Mauro Luciano Baesso.

Reitor da UNICESUMAR, Wilson de Matos Silva (à direita) recebe o troféu entregue pelo presidente do CIEE/PR, Arwed Kirchgässner

Reitor da Universidade Estadual de Maringá (UEM), Mauro Luciano Baesso (à esquerda) recebendo o troféu das mãos do vice-presidente do CIEE/PR, Domingos Murta Ramalho

A partir da esquerda, vice-presidente do CIEE/PR, Domingos Murta Ramalho, com os diretores Ivo Klug e Lilian Deisy Merlin Camargo Franzoni; palestrante professor Paulo Delgado; homenageado Ciliomar Tortola (Gonçalves & Tortola); Arwed Kirchgässner e José Eduardo Sarmento respectivamente, presidente e diretor do CIEE/PR