Como a inteligência artificial pode mudar o futuro do trabalho | CIEE/PR - Centro de Integração Empresa-Escola do Paraná 

Como a inteligência artificial pode mudar o futuro do trabalho

A inteligência artificial no mundo do trabalho terá um papel importante nos próximos anos. Entenda

Quando falamos em inteligência artificial, a primeira coisa que nos vem à cabeça é, certamente, novas tecnologias. No mundo em que vivemos, estamos cada vez mais em um convívio direto com a mais avançada geração high-tech.

Se pararmos para analisar, alguns anos atrás, era impossível imaginar que poderíamos nos conectar com outras pessoas em diferentes partes do mundo de forma tão rápida. Graças aos smartphones, isso é possível com apenas um clique.

Para o mundo do trabalho, a inteligência artificial traz novas possibilidades, principalmente com o aumento da produtividade e a inovação em diversos ramos de atuação. Contudo, ela também tem implicações radicais para os conjuntos de habilidade dos funcionários.

Inteligência artificial moldando o futuro?

O primeiro grande impacto está nas competências básicas exigidas pelos gestores para a contratação de novos colaboradores. Segundo o Fórum Econômico Mundial, 35% das exigências prioritárias serão alteradas até o ano que vem.

Embora a inteligência artificial possua o poder de automatizar determinados processos criativos , o trabalho de alto nível ainda exigirá um braço humano para ser realizado. Isso significa que, para ter uma função diferencial em uma empresa, você deverá executar atividades com um nível superior ao que uma máquina consegue realizar.

Por mais que um maquinário, por exemplo, consiga tomar conta de uma fazenda inteira, toda a parte estratégica deve passar por um gestor e todo seu conselho. Quanto mais preparado você estiver, maiores as chances de fazer parte desse novo conceito de trabalho.

Em linhas gerais, podemos dizer que a automação substitui algumas habilidades existentes em nós, seres humanos, mas há a necessidade crescente de nossas competências em termos de inteligência emocional e criatividade.

O que deve ser feito?

Um dos grandes problemas disso é que nem as empresas e nem as universidades, em sua grande maioria, estão preparadas para essa mudança que o futuro, cercado pela inteligência artificial, deve exigir.

Para que você não sinta o impacto dessa nova revolução, uma das grandes dicas é procurar sempre por uma reciclagem profissional, caso você já esteja no mundo do trabalho. Se você estiver entrando agora, estar sempre atualizado com o que há de mais moderno é uma ótima opção.

Tentar preencher a lacuna de habilidades digitais, por exemplo, é uma forma de manter-se forte e ativo mesmo durante uma possível mudança que deve ocorrer nos próximos anos devido ao desenvolvimento de novas tecnologias.

Embora se fale muito de inteligência artificial e internet das coisas – responsável por deixar tudo mais interativo e dinâmico no nosso dia a dia – esse processo tende a ser um pouco mais demorado do que o que se espera. Isso porque a tecnologia, por mais que se desenvolva de maneira acelerada, leva tempo para ser utilizada em larga escala devido aos altos custos que uma mudança radical implicaria.

Dessa forma, é possível afirmar que a inteligência artificial irá mudar aos poucos a forma como o mundo do trabalho se organiza. Por isso, o colaborador deve estar atento às oportunidades de se aperfeiçoar e ganhar mais experiência para que, no futuro, ele possa aproveitar-se desses conhecimentos e fazer parte de um momento marcante na história das organizações de trabalho.



Os comentários estão desativados.

-->