Home office pode ajudar a quebrar barreiras de distância na busca de vagas

O home office levantou diversas questões no início da pandemia. Muitos duvidavam que a produtividade manteria-se igual no trabalho à distância, ou mesmo, que seria possível manter equipes motivadas nesse cenário. Meses depois, o trabalho à distância surpreendeu diversos empresários pela sua efetividade. Agora, acredita-se que esta modalidade continuará bastante ativa mesmo depois da pandemia.

O home office tem suas vantagens e desvantagens, e a adaptação pode ser mais fácil para alguns do que para outros. Porém, é inegável que um grande benefício está sendo visto: a quebra das barreiras geográficas na busca de vagas. O formato home office permite que as vagas sejam preenchidas por pessoas que moram longe e que, em outras circunstâncias, não teriam acesso a essas oportunidades.

Pessoas que moram mais afastadas dos grandes centros, por exemplo, poderiam se candidatar a vagas nas grandes metrópoles sem ter que, necessariamente, assumir despesas mais altas, como um aluguel ou compra de um carro. É impossível saber se a mudança para o home office será consistente no pós-pandemia ou se formas mais híbridas de trabalho serão adotadas, com certos dias em casa e outros no escritório, mas o certo é que as relações de trabalho podem ter grandes mudanças nos próximos anos.

Para os especialistas, essa diminuição nas barreiras físicas irá facilitar na busca por novos talentos, mas também acirrar a disputa de vagas, uma vez que cada candidato terá um número maior de concorrentes.

Desafio da gestão à distância no home office

Essa facilidade, porém, traz junto um grande desafio para as empresas: a gestão à distância. Para fazer isso dar certo, é preciso adotar algumas medidas que facilitem o trabalho dos dois lados. O primeiro passo para isso é estimular a comunicação e a aproximação entre as pessoas. Uma boa dica é pedir que as pessoas abram a câmera, pelo menos durante algumas reuniões, além do uso de ferramentas que facilitem esse contato.

É importante compreender também que o home office oferece situações específicas que devem ser tratadas com empatia: funcionários que possuem filhos ou pessoas idosas em casa, por exemplo, podem precisar de mais colaboração em certos momentos. Gestores e profissionais de RH devem estar atentos a esses detalhes para que tudo flua da melhor maneira possível.



Os comentários estão desativados.

-->